23 janeiro 2014

Jeremias em: com a pulga atrás da orelha.

Jeremias Mequetrefe - Cãolunista










Oi Pesso-au!!!!!

Sentiram minha falta??? Sabe o que é, andei muito ocupadinho fazendo arte pesquisas para a minha coluna aqui no blog da mamis. Farejei muito por aí e decidi que o meu primeiro post do ano deveria ser sobre um assunto muito importante para nós cachorros: as pulgas. Não que gostamos delas, mas elas nos incomodam bastantão, principalmente no calor, onde se reproduzem com mais intensidade.
Imagem: reprodução

Vamos entender como tudo acontece? 
As pulgas são parasitas externos, que se alimentam do sangue de mamíferos e aves.
Elas afetam normalmente animais de estimação, como o gato e o cachorro, entre outros. Elas dependem do hospedeiro para se alimentarem e se protegerem, permanecendo toda a sua vida nestes e em outros animais contactantes. Além de provocarem incômodo pelas picadas, transmitem vermes, parasitas hematófagos e podem induzir processos alérgicos, diminuindo a qualidade de vida dos animais.

As infestações por pulgas podem rapidamente sair do controle. Isto porque as pulgas põem ovos em tão grande número. A uma taxa de 40 a 50 por dia para cerca de 50 dias, uma única fêmea pode produzir 2.500 ovos.
Um grande número de pulgas adultas, recém desenvolvidas, podem permanecer latentes dentro de casulos ou pupas, em sua casa, por semanas a meses. Somente quando as condições forem adequadas - uma combinação de calor, dióxido de carbono e movimento – é que elas vão surgir a partir desses casulos, na sua forma adulta definitiva, e começarão a parasitar o seu animal.
 
Eu, com a pulga atrás da orelha!

Para acabar com esse mal que nos deixa loucos, existe no mercado vários medicamentos, que vão desde o controle, até a erradicação da infestação. Não vou citar marcas, pois temos uma infinidade de produtos a disposição e cada cachorrinho se adapta a um. Mas vou deixar aqui algumas dicas:
 
Dando uma coçadinha!

*Mantenha sempre o seu amiguinho e o ambiente onde ele vive limpos.
* Aplique sempre o anti pulgas, mesmo que você não encontre nenhuma. Seu amiguinho pode passear na pracinha e voltar com visitas indesejáveis.
* Se o seu cachorrinho já estiver com uma pequena quantidade de pulgas, um banho com shampoo específico ajuda, mas é preciso aplicar a pipeta ou spray para resolver de vez o problema. Agora, se a infestação for grande, além do banho, da pipeta ou spray, também é preciso cuidar do ambiente com produtos próprios para isso.
* Mantenha a caminha, roupinhas e acessórios sempre limpos. Mamis costuma lavar minhas coisinhas com um pouco de K othrine bem diluído. Mas tome cuidado, é veneno e pode fazer mal tanto para você, quanto para os bichinhos.Ah! quando fou manusear, não esqueça de usar luvas, ok?
* Não use receitas caseiras, pois isso pode ser prejudicial a nossa saúde. Tem gente  que coloca ramos de erva de santa maria por baixo da caminha para ajudar a repelir as pulgas, mas não sabe que essa mesma erva é altamente tóxica para nós.
*Mamis, seguindo a sugestão de uma tia vet, costuma trocar de marca de anti pulga com frequência, para que ele não deixe de fazer efeito com o tempo.  Sim, segundo ela, as pulgas se tornam resistentes com tempo e assim, temos muito mais dificuldade para controlar possíveis infestações. 
* Usando os produtos anti pulga apropriados, seu bichinho além de se livrar das pulgas, ainda dá um chega prá lá nos carrapatos!

Vocês, viram que com pequenos cuidados fica fácil manter esses parasitas indesejáveis longe da gente? E vamos curtir o verão sem ficar com a pulga atrás da orelha, do rabo, da pata...


Eu não tenho pulgas hihihi !!!!

*Informações técnicas retiradas da internet.

Lambidinhas do Jeje e beijos da Dany!

8 comentários:

  1. Essa época é critica mesmo e todo cuidado é pouco!! as pipetas para cães e coleiras anti-pulgas para gatos não faltam aqui em casa!!!

    Beijos,

    Blog Terapia Feminina
    Fã page do Terapia Feminina

    ResponderExcluir
  2. Ju, nem me fale. O Jeje é mega alérgico a picada de pulga, então temos que ficar ligeiro nessa época do ano. Se uminha picar, ele fica cheio de feridas e em carne viva :(

    ResponderExcluir
  3. Que post fofo! Haha E procuro ter esses cuidados que você passou, sempre dou banho no meu Bruce com shampoo anti-pulgas.
    Beijos
    http://imodelblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Gente, não sabia do poder de proliferação das pulgas! Eu tenho uma vira-lata, a Pink, e fiquei super preocupada agora! Se bem, que eu nunca vejo ela se coçando, mas todo cuidado é pouco! Beijos

    ResponderExcluir
  5. É super difícil a Luna pegar pulga... Até quando ela morava na chácara era raro achar uma!
    Mas em compensação ela teve a doença do carrapato à pouco mais de um ano atrás, quase matou a gente de susto!
    Beijos

    Little Bit of Glamour

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho um gatinho que vai fazer 2 anos (ele ta doentinho mas se Deus quiser vai ficar bem ) e uma vez ele pegou pulga , como meu irmão é corretor de imóveis foi em uma casa infestada de pulgas e elas vieram na roupa dele e pegaram meu gato , ficamos quase loucos corremos no pet e compramos remedinho , demos banho e elas se foram (sorte que corremos no mesmo dia que meu irmão veio então ele só pegou umas 5 pulgas ) mas é um perigo
    O seu Jeremias é lindo demais amei ele =)
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Raah, por isso que é bom aplicar sempre a pipeta para controle. Porque mesmo que o bichinho não saia muito na rua, as pulgas podem vir na nossa roupa.

    ResponderExcluir
  8. Nanna, tadinha, que susto essa doença!! O Jeje pega muita pulga. Aqui onde moro, tem muito cachorro que fica solto na rua e mais a combinação de grama ( pracinha), já viu, né? O Jeje tem que passear todos os dias, para manter o peso e as pulgas fazem a festa rs!! Parece que ele anda com um anúncio: pensão completa grátis rs!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!! Todos os recadinhos serão respondidos!!

Blog Espaço Gattena, por Dany Bello - Todos os Direitos Reservados (C)

Design by Colorize