09 janeiro 2014

Doação de Medula Óssea

Hello ghatas!!

Hoje venho falar de um assunto muito sério, a doação de medula óssea. Sei que muita gente tem vontade de ser doador, mas devido a falta de informação, acaba adiando os planos, por receio do procedimento. A chance de encontrar um doador compatível é muito rara, chegando a uma em cem mil. Uma triste realidade, mas que podemos diminuir essa distância, sendo um doador.
imagem: reprodução

Para ser um doador de medula óssea é preciso ter entre 18 e 55 anos e boa saúde. Ela é retirada do interior dos ossos da bacia, através de punções, e se recompõe em apenas 15 dias. Mas calma, esse procedimento só é realizado, caso você seja compatível com alguém. Antes de tudo, você faz um simples cadastro, onde uma pequena quantidade de sangue (10ml) é retirada de sua veia, como num exame da sangue comum. Seu sangue será tipado por exame de histocompatibilidade (HLA), que é um teste de laboratório para identificar suas características genéticas que podem influenciar no transplante. Seu tipo de HLA será incluído no cadastro. Quando aparecer um paciente, sua compatibilidade será verificada. Se você for compatível com o paciente, outros exames de sangue serão necessários. Se a compatibilidade for confirmada, você será consultado para decidir quanto à doação. Seu atual estado de saúde será então avaliado.

imagem: reprodução
Ok, fiz meu cadastro e fui informado de que sou compatível com alguém, como é feita a doação?
 
Após a confirmação da compatibilidade entre o doador e receptor e  confirmada a decisão sobre a doação , o resultado é encaminhado ao centro transplantador , e é lançada a possível data do transplante. Confirmada a data, o centro que coletará a medula do doador desencadeará a realização dos exames clínicos, laboratoriais e de imagens do doador, ou seja, a realização do work up do doador.

O potencial doador deve ser avaliado com exame físico e testes laboratorias, a fim de garantir a segurança do receptor, evitando transmissão de doenças, bem como a segurança do próprio doador.

Essa avaliação deve considerar idade, sexo, doenças crônicas, avaliação das funções hepáticas e renal, tipagem ABO e HLA, sorologias, vacinações recentes, teste de gravidez, radiografia de tórax, eletrocardiograma e avaliação psiquiátrica.

Existem duas formas de doar as células progenitoras ou células-mãe da medula óssea. Uma relacionada à coleta das células diretamente de dentro da medula óssea (nos ossos da bacia)  e a outra por filtração de células-mãe que passam pelas veias (aférese). ??1) A coleta direta da medula óssea é realizada com agulha especial e seringa na região da bacia . Retira-se uma quantidade de medula (tutano do osso) equivalente à uma bolsa de sangue.
Para que o doador não sinta dor, é realizada anestesia e o procedimento dura em média 60 minutos. A sensação do doador é de média intensidade e permanece em média por uma semana (2 a 14 dias), semelhante a uma queda  ou uma injeção oleosa. Não fica cicatriz, apenas a marca de 3 a 5 furos de agulhas. É importante destacar que não é uma cirurgia, ou seja, não há corte, nem pontos. O doador fica em observação por um dia e pode retornar para sua casa no dia seguinte.
2) A coleta pela veia é realizada pela máquina de aférese. O doador recebe um medicamento por 5 dias que estimula a multiplicação das células- mãe. Essas células migram da medula para as veias e são filtradas. O processo de filtração dura em média 4 horas, até que se obtenha o número adequado de células. O efeito colateral mais frequente deste procedimento é devido ao uso do medicamento ,que em alguns doadores pode dar  dor no corpo, como uma gripe.
Coleta das células progenitoras estimuladas pela máquina de aférese

É necessária a avaliação pela enfermagem do acesso venoso periférico do doador.

Os riscos para o doador são praticamente inexistentes. Até hoje não há nenhum relato de nenhum acidente grave devido a esse procedimento. No caso da punção diretamente dos ossos da bacia, os doadores de medula óssea costumam relatar um pouco de dor no local da punção.

O médico vai informar sobre qual a melhor forma de coleta de células. Dependendo da doença e da fase em que se encontra, o paciente pode se beneficiar mais com uma forma de doação.

O transplante só será realizado quando o paciente estiver pronto para recebê-lo, esta resolução cabe ao médico que está acompanhando o paciente.

O doador por possuir uma medula sadia e bom estado de saúde, reconstituirá o que doou rapidamente e poderá voltar às atividades normais. Em casos especiais e raros, como compatibilidade com outra pessoa, o doador poderá doar novamente a medula óssea.

  Eu sei que pode parecer assustador, mas só quem tem alguém da família ou algum amigo precisando de transplante, sabe o quanto é importante a doação. E quanto mais gente doando, maior a chance de se salvar uma vida.   Doar é compaixão, doar é amor! 

Para maiores informações, consulte o hemocentro da sua cidade!  

Para quem é de Guarulhos, a doação de medula óssea é feita somente no Hospital Geral do Cecap, Alameda dos Lírios, 300 (telefone: 3466-1350) das 7:00 às 15:00. De segunda a sexta-feira (exceto feriados). Basta comparecer com documentos, ter um telefone para contato,  boa vontade e muito amor para ser um doador. Tanto o cadastro, quanto a coleta de sangue são super rápidos e simples. Eles dão atestado do tempo em que você permanecer no ambulatório. 

*Sites de referência para o texto: GRACC e AME.

Beijos,
Dany Bello

6 comentários:

  1. Poxa vida, algo tão fácil da gente fazer para ajudar vidas. Sempre tive vontade de doar, mas confesso que nunca fui atrás dessas informações! Obrigada por compartilhar! Beijos

    ResponderExcluir
  2. Realmente é muito facil e pode significar salvar uma vida. Pena que tenho anemia cronica :(
    Mas vivo enchendo o saco do marido pra doar sangue, vou repassar a informação para ele :)
    Beijos!
    Blog Terapia Feminina
    Instagram Terapia Feminina
    Fã page do Terapia Feminina

    ResponderExcluir
  3. Thalita, além de medula, também sou doadora de sangue. E isso faz uma grande diferença e ajuda muito. Se puder repassar as informações, quanto mais gente souber, melhor!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Dany, eu sou doadora de sangue. Mas não sou cadastrada na doação de medula, e confesso que só de pensar na punção pela bacia, tenho medo.....
    Porém vou conversar com o Jun, e com certeza vamos nos cadastrar...

    bjk
    Wiccas

    ResponderExcluir
  5. Dany, é super simples!
    Tenho PAVOR de hospital, médicos, agulhas, sangue, anestesia... Para eu fazer exames de sangue já é uma tortura!
    Preciso tomar vergonha na cara e mudar isso, com um pouquinho de coragem posso salvar vidas!
    Beijos

    Little Bit of Glamour

    ResponderExcluir
  6. Amei o post Danny, muitas vezes as pessoas não doam simplesmente por não sabem que tem essa lista! Informação é muito importante. Tenho um tio que passou por um transplante recentemente, sei como é.
    Parabéns pelo post.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!! Todos os recadinhos serão respondidos!!

Blog Espaço Gattena, por Dany Bello - Todos os Direitos Reservados (C)

Design by Colorize